Seu e-mail foi cadastrado com sucesso

 
 
2 a 11 anos
0 a 23 meses
declaro que li e concordo com o regulamento
declaro que li e concordo com o regulamento
declaro que li e concordo com o regulamento
declaro que li e concordo com o regulamento
declaro que li e concordo com o regulamento
declaro que li e concordo com o regulamento
 
  • - Preencha o campo Nome.
  • - Preencha o campo Sobrenome.
  • - Preencha o campo Origem.
  • - Preencha o campo Destino.
  • - Preencha o campo Destino ou Valor.
  • - Preencha o campo Ida.
  • - Preencha o campo Volta.
  • - Preencha o campo Localizador.
  • - Preencha o campo CPF.
  • - Preencha o campo Smiles.
  • - Preencha o campo Data do Voo.
  • - Marque o campo Declaro que li e concordo com o regulamento.
  • - Preencha o campo Número do Voo

Congonhas faz 80 anos neste mês. Conheça sua história

06 de abril de 2016

Foi em 12 de abril de 1936 que a cidade de São Paulo ganhou o Aeroporto de Congonhas, hoje o terceiro mais movimentado do Brasil – ele perde apenas para Cumbica, em Guarulhos, e para o Aeroporto Internacional de Brasília. Já que Congonhas está completando 80 anos, convidamos você a embarcar na rica história do aniversariante. Viaje no tempo e apague essas 80 velinhas com a gente.

 

A HISTÓRIA DO AEROPORTO DE CONGONHAS
1936
Inaugurado no Campo Belo, Zona Sul de São Paulo, o Aeroporto de Congonhas recebeu este nome em homenagem ao Visconde de Congonhas do Campo, Lucas Antônio Monteiro de Barros, primeiro governante da Província de São Paulo após a Independência do Brasil.
1940
As três pistas previstas no projeto do aeroporto começam a ser construídas, mas só a principal é concluída, porque estudos técnicos mostraram que ela era suficiente para atender à demanda. Até a conclusão, no fim de 1950, foi usada uma pista provisória, que, anos depois, virou a segunda pista paralela, mantida até hoje.
1954
O aeroporto ganha o Pavilhão de Autoridades, utilizado para embarque e desembarque de governantes. O local ainda conserva elementos artísticos originais, como um mural assinado pelo artista Di Cavalcanti.
1957
Congonhas já era o terceiro maior aeroporto do mundo em volume de carga aérea. Começam, então, estudos para a construção de um novo aeroporto, que acabaram na abertura de Viracopos, em Campinas, além de obras de ampliação. Com arquitetura inspirada no art déco, Congonhas foi tombado como patrimônio histórico da cidade de São Paulo.
1970
O aeroporto soma 350 voos diários e pede novas obras. No início da década, é feita uma grande ampliação na ala internacional do Terminal de Passageiros. Já em 1977, começou a construção do edifício de desembarque de bagagens da ala nacional.
1986
Com a construção do Aeroporto Internacional de São Paulo (Cumbica), em Guarulhos, e a transferência dos voos comerciais internacionais para lá, Congonhas passa a receber apenas voos internacionais da aviação executiva.
1990
Congonhas vira o aeroporto mais movimentado do Brasil. O fluxo de passageiros e aeronaves cresce sistematicamente, o que torna necessário reformá-lo outra vez.
2005
O aeroporto ganha um novo edifício-garagem, com 60 mil m², cinco pavimentos (três deles subterrâneos), 2.554 vagas cobertas e 860 descobertas.
2008
Por determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), o aeroporto passa a se chamar Aeroporto de São Paulo/Congonhas.
2015
O ano fecha com média de 585 pousos e decolagens por dia realizados no aeroporto e mais de 19 milhões de passageiros transportados, interligando São Paulo a 30 localidades. Hoje, Congonhas é considerado o aeroporto executivo do Brasil.

blog comments powered by Disqus

Últimos posts

Edições anteriores

Últimos tweets